Em formação

O Príncipe das Astúrias para uma orquestra que ajuda crianças

O Príncipe das Astúrias para uma orquestra que ajuda crianças

Uma orquestra venezuelana que se dedica há 33 anos a reintegrar crianças marginalizadas de bairros pobres através da música clássica, ganha o Prêmio Príncipe das Astúrias de Artes de 2008.

A velha e conhecida rede de orquestras infanto-juvenis da Venezuela, que conta com 180 grupos compostos por mais de 250 mil músicos, conseguiu conquistar mais 27 candidatos de 15 países, entre os quais dois representantes catalães: o Palau de la Música e Ferran Adria.

Iniciativas como esta, muito elogiadas pelo júri do Prêmio, devem servir para demonstrar que a música é uma arte universal e deve estar ao alcance de todos. As orquestras infantis venezuelanas conseguiram criar redes musicais para combater a exclusão social.

Eles formaram grupos de surdos, meninos de rua e jovens presos. Eles tiveram a capacidade de remover pistolas das mãos de crianças e dar-lhes violinos e outros instrumentos. Eles transformaram e integraram a vida de muitos menores desassistidos neste país. Consequentemente, mais de 400 mil crianças, entre 2 e 25 anos, foram beneficiadas pelo programa.

Eles conseguiram muitos aplausos em palcos de todo o mundo, graças aos bons resultados do seu trabalho. As crianças adaptam os ritmos caribenhos aos instrumentos da música clássica. Um trabalho e um projeto dignos de receber todos os prêmios.

Patro Gabaldon. Copiadora

Você pode ler mais artigos semelhantes a O Príncipe das Astúrias para uma orquestra que ajuda crianças, na categoria Música no site.


Vídeo: Leonard Cohen--Asturias Award Speech English subtitles (Dezembro 2021).