Em formação

Muitas crianças em comerciais

Muitas crianças em comerciais

Não é apenas importante que os pais protejam seus filhos de anúncios atraentes e chamativos, mas também controlem o uso de seus filhos na mídia publicitária. Apenas na televisão uma em cada três crianças estrela um anúncio.

As crianças estão se tornando grandes consumidores iniciais e, ao mesmo tempo, um recurso atraente para incitar as decisões de compra dos adultos. Crianças protagonizam anúncios de alimentos, viagens, carros e até promoções de moradia, mesmo apresentando negativamente aos pais que negam a seus filhos determinados produtos ou serviços. Segundo o pediatra Joaquín Ortiz, especialista que conduziu um estudo sobre o uso de crianças em publicidade televisiva, o a presença de menores não se justifica em metade dos anúncios em que aparecem, nem como consumidor nem como destinatário da mensagem, embora a sua imagem prevaleça sobre as demais.

Ele revela que o que justifica a onipresença das crianças nas propagandas é sua crescente influência no consumo familiar e o interesse em incorporar as crianças o mais rápido possível à atual sociedade de consumo em que vivemos. O aparecimento de crianças nos anúncios visa criar uma corrente de simpatia pelo produto anunciado. Devido ao Dia Mundial dos Direitos do Consumidor celebrado no último domingo, FACUA-Consumidores en Acción, chama a atenção para a luta contra os abusos sofridos por crianças, assediado e explorado pelo marketing de muitos setores empresariais, e apela a alterações regulamentares para acabar com a exploração infantil na legislação publicitária espanhola e europeia. A associação adverte que a publicidade dirigida a crianças deve ser regulamentada pelos pais, educadores, meios de comunicação e publicidade as próprias empresas. Outro dos recursos mais eficazes para href = "https://www.guiainfantil.com/educacion/efectostele.htm"> proteger as crianças da manipulação da publicidade é educá-las para o uso crítico da mídia, usando-as como instrumentos . A Lei 25/1994, de 12 de julho, dispõe em seu artigo 16, sobre a “proteção de menores contra propaganda e televendas”, que “não deve incitá-los” a “persuadir seus pais ou responsáveis, ou os pais ou responsáveis ​​de terceiros partes, para adquirir os produtos e serviços em questão ”. E vai para mais. Estabelece que "em nenhum caso deve explorar a confiança especial das crianças nos pais, professores ou outras pessoas".Vilma Medina. Editor do nosso site

Você pode ler mais artigos semelhantes a Muitas crianças em comerciais, na categoria de Televisão no local.


Vídeo: Patati Patatá - Especial de Carnaval! +25 min (Dezembro 2021).