Em formação

De onde viemos?: Adeus ao Livro da Família

De onde viemos?: Adeus ao Livro da Família

Você se lembra da frase que dizia: "garota, e você é de quem?" Certamente tão antigo quanto o tradicional Livro de Família, que está com os dias contados. Os tempos estão mudando e agora parece muito mais importante pensar para onde estamos indo do que de onde viemos.

Um amigo meu disse-me depois de ouvir a notícia: já era tempo! E para mim que não quiseram me dar por ser mãe solteira? Bem, alegrem-se, porque a partir de agora esses problemas acabaram, que muitos consideravam discriminação. A árvore genealógica, que é tão importante para algumas famílias, não está perdida. É levado no coração, no sangue, nos laços, na educação e nos tempos compartilhados e generosamente doados aos entes queridos.

Com a adaptação aos novos tempos, é verdade que a família desaparece da lei e 50 anos de história terminam. Mas, em troca, será construído um cadastro individual para cada pessoa que, desde nascermos ou desde a aquisição do nacionalidade, você recebe um "código de cidadania pessoal". No novo certificado de registro individual, que estará vinculado a um código pessoal, todos os eventos que afetam você serão registrados apenas a partir do ponto de vista civil, sem levar em conta o pessoal ou social. A criação de um Registro Civil único irá evitar filas para registrar nossos filhos e nos permitirá acessar um banco de dados eletrônico para consulte nossos dados Qualquer hora qualquer lugar. Os dados pessoais aparecerão na tela do computador e evitaremos ter que ir pessoalmente ao registro, exceto em casos extraordinários.

O Registro Civil único e eletrônico visa unificar os mais de 8.000 registros espalhados pela geografia nacional e obter as certificações em qualquer um dos línguas oficiais de cada comunidade autônoma. Mas, por enquanto, teremos que passar por um “regime de transição” para que ele entre em vigor.

Marisol New.

Você pode ler mais artigos semelhantes a De onde viemos?: Adeus ao Livro da Família, na categoria Diálogo e comunicação in loco.


Vídeo: LIVRO DA FAMÍLIA de Todd Parr (Janeiro 2022).